SINDPOC em parceria com a Associação dos Professores de Ilhéus, realiza pesquisa sobre ” Saúde do Trabalhador”

O foco do projeto consiste em diagnosticar as principais doenças laborais dos investigadores, escrivães e peritos técnicos

SINDPOC em parceria com a Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus(APPI) irá realizar uma pesquisa sobre a Saúde do Trabalhador com foco nas doenças laborais dos investigadores, escrivães e peritos técnicos.  O projeto piloto será desenvolvido, inicialmente, em Ilhéus e Juazeiro e pretende ser expandido para todos os Estados da Bahia. A  Associação dos Professores que já possui experiência em pesquisas qualitativas e quantitativas irá  implementar a metodologia do diagnóstico.

A diretora do SINDPOC  e  investigadora lotada na Delegacia de Proteção Ambiental de Ilhéus, Heloísa Araújo, comemora a parceria firmada entre as entidades por avaliar que a pesquisa vai traçar um diagnóstico das doenças que mais atingem os policiais civis do Estado. ” Vamos diagnosticar quais as doenças, tanto físicas como psicológicas, que afetam os nossos servidores. Os próprios  funcionários  vão nos apresentar as demandas referentes à saude dos trabalhadores”, frisa a investigadora.

“Os policiais civis trabalham em um ambiente extremamente insalubre. Agora, com essa pesquisa, vamos poder entender e poder combater as doenças que mais acometem os policiais civis”, destaca a diretora do SINDPOC e escrivão  Wilza Leal Tavares, lotado na 7ª COORPIN de Ilhéus. A reunião contou com as presenças das diretoras Heloísa Araújo, Wilza Leal Tavares,  Marielza Cavalcante e do associado ao SINDPOC Edson Dias, lotado na 17ª COORPIN de Juazeiro.