Presidente do SINDPOC visita sede do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal

Durante realização do congresso da COBRAPOL, em Brasília, o Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, aproveitou para fazer uma visita a sede do Sindicato dos Policiais […]

distrito (1) Durante realização do congresso da COBRAPOL, em Brasília, o Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, aproveitou para fazer uma visita a sede do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal(SINPOL) com o objetivo de trocar experiências entre as realidades dos policiais civis da Bahia e os servidores do Distrito Federal. O Presidente da (SINPOL), Rodrigo Franco, ressaltou que, além da defasagem salarial de 50% dos policiais civis no Distrito Federal, o baixo efetivo é também um dos problemas que precisa ser enfrentado. Segundo o sindicalista, a capital do Brasil deveria ter 8500 policiais.Entretanto, atualmente, possui apenas 4.300 servidores, inclusive, o dirigente sindical destacou que diversas delegacias foram fechadas devido ao reduzido efetivo. Rodrigo Franco pontuou que a Reestruturação Salarial, a realização de um novo Concurso Público e o quadro de saúde física e mental dos servidores são bandeiras levantadas pelo sindicato cotidianamente.  “Estamos muito preocupados com a saúde de nossos servidores. Não temos nem  Plano de Saúde. A gestão anterior não dialogava com a categoria. Fato este que resultou na perda de vários direitos. Então, realizamos diversas mobilizações  em protesto ao antigo governador e  denunciamos  na imprensa local o quadro de precariedade das unidade”, frisou, ao salientar que o novo governador Ibaneis Rocha (MDB-DF) já iniciou o processo de negociação com o sindicato. “Acreditamos que vamos estabelecer uma relação de diálogo com a nova gestão”, frisa o dirigente sindical. O Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes,  destacou que a ausência de diálogo entre a gestão governamental e o sindicato dificulta  a luta pelos direitos da categoria. ” Na Bahia, precisamos abrir o diálogo com o Governo do Estado e com a Secretaria de Segurança Pública”, ressaltou Lopes, ao salientar que o governador Ibaneis Rocha(MDB), vai manter a paridade salarial entre os policiais civis e os policiais  federais, direito da categoria que havia sido retirado na gestão anterior. ASCOM SINDPOC