Notice: get_all_category_ids está obsoleto desde a versão 4.0.0! Use get_terms() em seu lugar. in /home/sindpocorg/public_html/wp-includes/functions.php on line 4435

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 309

Vice-Presidente do Sindpoc comemora convênio que vai oferecer atendimento psicológico gratuito aos servidores da 7° COORPIN

Diego Messias destaca a importância de iniciativas que visem “cuidar” da saúde mental dos policiais civis baianos

Sindpoc firma parceria com a Faculdade de Ilhéus para disponibilizar atendimento psicológico gratuito na clínica da instituição aos policiais civis que são associados ao sindicato e vinculados à 7° COORPIN.

Para o Vice-Presidente do Sindpoc, Diego Messias, a ideia de construir a parceria com foco na saúde mental dos policiais civis surgiu devido à carga elevada de estresse promovida pela atividade laboral.

“Os servidores durante a trajetória na Polícia Civil passam por diversos problemas psicológicos que acabam, muitas vezes, interferindo na própria qualidade do serviço que é prestado à sociedade. Então, esse tipo de convênio além de beneficiar a categoria com um acompanhamento psicológico sem ônus ao servidor, vai contribuir com a Segurança Pública do nosso Estado”, comemora o dirigente sindical.

Além do Vice-Presidente, a reunião contou, também, com as presenças das escrivães e diretoras Kelly Porto e Wilza Leal.

Interessados entrar em contato com:

Wilza Leal: ( 73) 98828-1018

Kelly Porto:

( 73)98825-7526


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 309

Sindpoc classifica como “mordaça” instrução normativa da Secretaria de Segurança Pública

Publicada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) em 8 de julho, a instrução normativa determina que esse tipo de crime seja apurado exclusivamente pelos próprios militares, incluindo a investigação e o julgamento das responsabilidades. O tema, afirma o presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, sequer foi debatido com a Polícia Civil.

A tentativa de esvaziamento das funções da Polícia Judiciária da Bahia, colocada em prática através de uma instrução normativa, foi o tema central do evento “Investigação criminal – a Polícia Civil e sua atuação constitucional”, realizado nesta quinta-feira, dia 3, em Itabuna, sul do estado. Iniciativa do Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sindpoc), em parceria com a Faculdade Unime, o seminário reuniu estudantes, profissionais da segurança pública e do direito.

Com palestras de especialistas em medicina legal, policiamento comunitário, e investigação criminal, o evento marcou a posição contrária, tanto do público externo, quanto de membros da Polícia Civil, aos ataques que a corporação vem sofrendo, sobretudo após a edição da instrução normativa número 1, de julho de 2019, que retira do órgão a responsabilidade por investigações de crimes letais intencionais cometidos por militares estaduais em serviço.

Publicada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) em 8 de julho, a instrução normativa determina que esse tipo de crime seja apurado exclusivamente pelos próprios militares, incluindo a investigação e o julgamento das responsabilidades. O tema, afirma o presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, sequer foi debatido com a Polícia Civil.

“Essa postura da SSP é inaceitável, pois retira do órgão competente, que é a Polícia Civil, funções primordiais e as delega a outra instituição, que não tem, em sua essência, a expertise para investigar, tornando ainda mais complicada a elucidação desse tipo de crime”, afirma Eustácio Lopes.

Mordaça – A edição da instrução normativa tem sido vista na Polícia Civil como uma espécie de mordaça e veio três meses após o assassinato, por um policial militar em serviço, do delegado José Carlos Mastique. O crime ocorreu em Itabuna, no dia 28 de abril de 2019.

Imagens obtidas pelo Sindpoc e divulgadas durante o seminário desta quinta-feira trouxeram fatos novos acerca do crime, o que motivou o Ministério Público a denunciar o policial responsável pelo disparo que vitimou o delegado. O vídeo mostra a sequência dos fatos, inclusive o delegado se rendendo e, logo após, sendo baleado no peito.

A obtenção e perícia das imagens, reforça o presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, são resultado do trabalho preciso de investigação da Polícia Civil, “único órgão público no estado da Bahia que, mesmo com todo o processo de sucateamento que lhe é imposto, tem material humano e técnicas capazes de dar respostas à sociedade em casos como esse”, finaliza.


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 309

Torneio deste sábado(5) irá “esquentar” os servidores para Copa da Integração

O início oficial dos jogos da Copa será em 12 de outubro e serão realizados torneios de dominó e baralho no decorrer do campeonato

Com o objetivo de divulgar a Copa da Integração “Investigador Raimundo Ribeiro”, que será lançada neste sábado(5), através de um torneio que visa “esquentar” os participantes para o início oficial da Copa que irá ocorrer, em 12 de outubro, no campo cedido pela Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia(AFPEB-BA), localizado no município de Lauro de Freitas, região metropolitana da capital baiana, o diretor de esportes do Sindpoc, Anderson Roque, visitou o Complexo da Baixa do Fiscal e as Delegacias Territoriais (DT) do Bonfim, de Itinga, de Lauro de Freitas e as sedes das instituições parceiras AFPEB e Sudesb onde destacou sobre a importância da prática esportiva à saúde mental dos policiais civis e a oportunidade de integração entre as carreiras da Polícia Civil representada pela Copa.

“Vamos levar aos servidores a possibilidade de estarmos juntos e de enfatizarmos a ideia de integração. Além de pontuarmos os benefícios promovidos pelo esporte à qualidade de vida de nós policiais civis que vivemos cotidianamente em um pico de estresse elevado”, ressalta o diretor Anderson Roque, ao lembrar de uma frase de sua autoria segundo a qual “As adversidades virão mas a irmandade, ela é imperativa”.

O diretor de esportes foi acompanhado durante as visitas pelo Secretário-Geral do Sindpoc, Marcos Maurício, e pelo Conselheiro Fiscal Bernardino Gayoso.

A divulgação corpo a corpo do campeonato nas unidades foi realizada também pela equipe de Assessoria do Sindpoc que acompanhou o diretor de comunicação, Marlon Santa Rosa, no Complexo dos Barris, 14° DT da Barra, 7° DT do Rio Vermelho, 16° DT da Pituba, DERCCA, DAI e 6° DT de Brotas.

Marlon Santa Rosa aproveitou a ocasião para distribuir material gráfico da campanha ” Assédio na Polícia Civil não é brincadeira: Denuncie!. promovida pelo Movimento Juntos Somos + Fortes. “Fomos muito bem recebidos pela categoria nas unidades. Fomos arguidos pelos servidores de forma bastante tranquila e transparente . A categoria apresentou diversas dúvidas referentes ao assédio moral. Muitos colegas estão sofrendo com o assédio, mas tem medo de denunciar”, salienta Marlon Santa Rosa.

Ascom Sindpoc


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 285

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 302

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 309

Banco de Talentos: “já nasci Bahia! O ano que eu nasci, o Bahia foi campeão!”, brinca Arnaldo Ferreira

Prestes a se aposentar, escrivão declara que “não perde” um jogo do “time do coração” na Fonte Nova

Nossa homenageado do quadro Banco de Talentos, desta quarta-feira(2), é o escrivão Arnaldo Ferreira dos Santos, 73 anos. O servidor possui uma longa trajetória na Polícia Civil, ingressou em 18 de Maio de 1982, completou 37 anos de serviços prestados ao Estado no cargo de escrivão.

Nosso servidor que está prestes a se aposentar, foi lotado em diversas unidades da capital baiana: 4 DT de São Caetano, 9° DT da Boca do Rio, 2° DT da Liberdade, Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos(DRFV),12ª DT de Itapuã e, atualmente, é lotado na Delegacia de Proteção ao Turista (DELTUR) onde trabalha na Coordenação do cartório substituindo, temporariamente, uma servidora que está de licença.

Graduado em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Arnaldo Ferreira ressalta que durante a carreira de escrivão adquiriu conhecimento e, ao mesmo tempo, ensinou também. ” Eu tanto aprendi, como ensinei! Muitos escrivães passaram pelo meu crivo. Aprendi a consolidar laços de amizade com os colegas independente dos cargos ou posição”, pontua o escrivão.

Para nosso servidor que faz a diferença, o policial deve sempre ter a preocupação com o aspecto social que permeia o cotidiano de uma unidade. “Não devemos ser apenas policiais, precisamos aplicar a Psicologia, observar a situação na qual a pessoa se encontra no momento. Temos que procurar sempre ajudar”, ressalta o escrivão, ao lembrar que diversas vezes precisou “aconselhar” pessoas que procuraram a unidade para registrar Boletim de Ocorrência e passavam por problemas familiares. “Na verdade, não eram casos para Polícia. Eram muito mais problemas de ordem pessoal e os cidadãos às vezes confundem as coisas, estavam precisando muito mais de uma palavra de conforto”, salienta.

Arnaldo Ferreira defende que o trabalho de escrivão deve ser imparcial para abordar com isonomia todos os envolvidos nos fatos. “Temos que fazer o serviço da melhor maneira possível para atendermos a todos da mesma forma, tanto às vítimas, como os autores dos crimes, para que haja imparcialidade e equilíbrio no registro”, argumenta o escrivão.

Nosso servidor que faz a diferença é apaixonado pelo time do Bahia, declara que não perde um jogo na Fonte Nova do time do coração. “Já nasci Bahia! O ano que eu nasci, o Bahia foi campeão!”, brinca Arnaldo Ferreira.

Nosso escrivão é solteiro, tem um filho de 30 anos, e, além da paixão pelo Bahia, tem como principais hobbies viajar e curtir praias.

Ascom Sindpoc