(71) 3016-4541
contato@sindpoc.org.br
Quarta-feira, 22 de Jan de 2020 00:17

Policiais civis e penais declaram estado de greve na Bahia

Em Assembleia Extraordinária Conjunta, nesta terça-feira (21/01), no bairro de Nazaré, policiais civis e penais, além de servidores penitenciários, decretaram estado de greve na Bahia. As categorias apontaram prejuízos que serão ocasionados, caso a Reforma da Previdência estadual seja aprovada.
Presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (SINDIPOC), Eustácio Lopes, criticou os prejuízos trabalhistas com a redução do salário com a aposentadoria, a falta de paridade entre servidores ativos e inativos e a pensão parcial de 60%.
O presidente do Sinspeb, Reivon Pimentel aponta que “o servidor vai ter que trabalhar mais e ganhar menos”.
“Para se aposentar com proventos integrais vai ter que trabalhar 40 anos ao invés de 35 anos. E no caso específico do policial penal, estará perdendo o direito à integralidade que corresponde a receber a título de provento de aposentadoria valor igual a sua última remuneração recebida e a paridade que consiste no direito de ter o mesmo percentual de reajuste dos colegas que estão na ativa”, salienta Reivon. O sindicalista frisa ainda que os policiais militares estão com os direitos à integralidade, paridade e pensão por morte garantidos, em detrimento dos demais servidores da Segurança Pública.
As categorias vão aguardar até a próxima quinta-feira (23/01) para que o governador Rui Costa apresente as respostas das reivindicações. Já na próxima sexta-feira (24/01), ocorrerá uma nova assembleia, onde será decidida uma agenda de luta.

Ascom Sindpoc

Comentários

Adicionar comentário

CADASTRE-SE E RECEBA BOLETIM ELETRÔNICO