Durante evento da ” Frente Parlamentar em Defesa da Mulher”,  realizado pela Câmara de Vereadores de Ilhéus, presidida pelo vereador Makrisi Sá (PT-BA) e pelo Vice-Presidente e vereador Pastor Matos(PSD),nesta semana, o diretor do SINDPOC, Roberto Cerqueira, defendeu o projeto de construção de uma Casa de Apoio destinada às mulheres que são vítimas de violência doméstica, assédio moral e assédio sexual do município.

A proposta defendida pelo diretor prevê a formação de uma equipe multidisciplinar para que sejam oferecidos  atendimentos com profissionais de várias áreas como psicólogos, terapeutas, médicos clínicos, advogados e assistentes sociais. 

“É extremamente importante darmos um suporte e desenvolvermos um trabalho com foco nas mulheres que sofrem qualquer  tipo de violência, seja no ambiente doméstico, seja no trabalho ou na esfera pública”, ressalta o sindicalista Roberto Cerqueira.

A atividade contou com a participação de representantes da Prefeitura de Ilhéus, como a Coordenadora de Saúde da Mulher, Rosilma de Oliveira, a Coordenadora de Saúde da Criança  e do Adolescente, Isnália Matos, a Coordenadora da Atenção Básica, Jailma Nascimento, o Coordenador da Vigilância Epidemiológica, Gleidson Souza, e representantes da OAB.   Em 5 de agosto será realizado um seminário sobre atenção à saúde básica que irá apresentar novos projetos ou possíveis modificaçoes e o Presidente da Mesa, o vereador Makrisi Sá (PT) e o vereador Pastor Matos(PSD)  propuseram uma discussão para ser realizada, em 12 de agosto, sobre o trabalho desenvolvido pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher ( DEAM), de Ilhéus, onde o  SINDPOC será representado pelo diretor Roberto Cerqueira.

ASCOM SINDPOC