Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Investigador agradece apoio do Sindpoc

O servidor passou mal na unidade onde é lotado e teve o socorro negado pelo colega do expediente

O investigador Jair Maia, lotado na Delegacia Territorial de Candeias, agradece o apoio que recebeu da diretoria do Sindpoc em relação ao incidente que ocorreu na unidade onde trabalha. O servidor passou mal devido à pressão alta e teve o socorro negado por um colega que, apesar de ter constatado o quadro de saúde do investigador, deu prioridade a levar o delegado à residência em Salvador.

O Diretor de Comunicação do Sindpoc, Marlon Santa Rosa, explica que, segundo o decreto Decreto 9.486/05, art. 9, inc. XII. , do Governo do Estado, o qual disciplina sobre aquisição, locação, identificação e utilização de veículos automotores no âmbito da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, apenas o Delegado-Geral possui a prerrogativa de fazer o deslocamento até a residência com veículo oficial da Polícia Civil. ” O colega além de não ter sido voluntário, infringiu o normativo jurídico.Pode ficar sujeito à sindicância”, pontua o dirigente sindical.

A Vice-Presidente do Sindpoc, Ana Carla Conceição, tomou conhecimento do ocorrido através das redes sociais e, de imediato, entrou em contato com o servidor e garantiu que o Sindpoc irá tomar todas as medidas cabíveis para defender e proteger o investigador. “Acolhemos o colega nesse momento tão difícil devido à omissão, à falta de socorro, à falta de companheirismo dos outros servidores. A função do Sindpoc é estar ao lado dos policiais civis nos momentos que eles mais precisam!”, salienta a dirigente sindical.

“Não desejo que nenhum colega passe pelo o que eu passei! Foram momentos muito difíceis dentro da minha unidade onde eu estava de serviço! Quero agradecer ao sindicato que comprou a causa e que está me dando total apoio! Estou percebendo outra cara do Sindpoc”, agradece o investigador.

Ascom Sindpoc


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

“Como pode um policial usar tarja preta e portar arma de fogo para defender a sociedade?”, questiona Presidente do Sindpoc, ao propor uma avaliação anual do quadro psíquico dos policiais civis baianos

O sindicato salienta que a Bahia não possui nenhum Programa destinado à saúde mental dos servidores


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Policiais civis do Complexo dos Barris aderem à campanha do Movimento “Juntos Somos + Fortes”

As entidades entregaram material gráfico e fizeram um trabalho de conscientização sobre o assédio na Polícia Civil baiana

Como mais uma atividade da campanha “Assédio na Polícia Civil Não é Brincadeira! Denuncie!” representantes das entidades que compõem o Movimento “Juntos Somos + Fortes” fizeram uma visita ao Complexo Policial dos Barris, nesta quinta-feira (19), onde apresentaram os objetivos da campanha, explicaram o modus operandi das práticas de assédio, tiraram dúvidas e orientaram os servidores sobre a judicialização das denúncias e os órgãos públicos que devem ser procurados.

Para o advogado Marcelo Duarte, a campanha reforça o comprometimento de todos na luta por um ambiente de trabalho saudável e que garanta dignidade aos profissionais, com o objetivo de chamar atenção dos gestores no que tange ao problema, principalmente, em relação à nova onda de assédio sexual contra as servidoras.

Marcelo Duarte pontua que o ato de criticar constantemente, sobrecarregar o servidor-vítima, passar tarefas humilhantes ou impossíveis de se fazer, ignorá-la deliberadamente, divulgar boatos a seu respeito, falar aos gritos, ameaçar com violência ou dificultar promoções são algumas atitudes que podem configurar assédio moral. ” Em determinadas situações, o assédio pode caracterizar crime se o superior hierárquico com a finalidade de obter favorecimento sexual vier a constranger um subordinado, seja do sexo masculino ou feminino, ou do mesmo sexo. Quem assedia pode responder pelo crime, além de procedimento administrativo disciplinar”, assegura.

Marcelo Duarte ressalta que a campanha “Assédio na Polícia Civil Não é Brincadeira! Denuncie!” irá utilizar vídeos educativos que além de orientar os servidores, vão ajudar a “encorajar” as vítimas para que denunciem os casos de assédio moral ou sexual no trabalho. O advogado sugere que os servidores anotem os detalhes referentes às situações de assédio e guardem gravações, fotos ou documentos que possam servir de provas em procedimentos administrativos ou judiciais, conforme orientação do Ministério Público do Trabalho. “Identificar essas situações e trazer orientações para os associados sobre o que fazer para prevenir ou combater a prática foi uma brilhante estratégia criada pelas entidades que compõem o Movimento Juntos Somos + Fortes! Estão de parabéns pela iniciativa”, elogia Marcelo Duarte. Representantes da Polícia Federal também estiveram presentes ao ato político.

Ascom Movimento Juntos Somos + Fortes