Notice: get_all_category_ids está obsoleto desde a versão 4.0.0! Use get_terms() em seu lugar. in /home/sindpocorg/public_html/wp-includes/functions.php on line 4435

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Setembro amarelo: entidades afirmam que os profissionais da Segurança Pública são vítimas recorrentes da prática suicida

O suicídio é uma das consequências dos casos de assédio moral e sexual que ocorrem na Polícia Civil da Bahia

Segundo dados do Sindpoc, em 2018 nove profissionais da Segurança Pública se suicidaram na Bahia e, em 2019, já temos contabilizados oito policiais que cometeram suicídio. De acordo com informações colhidas junto ao Delegado-Geral, Bernadino Brito, mais de 500 servidores estão afastados da Polícia Civil por terem apresentado problemas psíquicos.

Devido a esse quadro, entidades que compõem o Movimento Juntos Somos +Fortes protestaram em frente ao prédio do DHPP, localizado na Pituba, nesta quinta-feira(12), para denunciar os casos de assédio moral e sexual que resultam, também, em suicídios.

Com faixas, carros de som e apitos, representantes do Sindpoc, Assipoc, AEPEB-Sindicato, Unipol e Sindpep pediram um basta para o assédio na Polícia Civil baiana.

Ascom “Movimento Juntos Somos +Fortes”


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Investigador acusado de tentativa de homicídio é absolvido

Após defesa do sindicato, o investigador foi absolvido na audiência de custódia

Um investigador, lotado em Salvador, se envolveu em uma discussão no bairro onde reside e, durante o imbróglio, disparou a arma de fogo de forma acidental. O servidor foi encaminhado à Corregedoria da Polícia Civil e o caso foi enquadrado como “tentativa de homicídio”. Através do departamento Jurídico do Sindpoc, o fato foi classificado como “disparo de arma de fogo em via pública e ameaça”. Inicialmente, seria cobrado o pagamento de uma fiança, mas, infelizmente, o servidor foi levado à audiência de custódia e, devido ao trabalho do quadro de advogados do sindicato, houve a desclassificação da tipificação penal contra o investigador.

A esposa do investigador agradeceu ao Sindpoc pela dedicação e qualidade do trabalho realizado que conseguiu obter a absolvição. “ Quero agradecer ao sindicato pelo empenho, força e pelo trabalho que foi feito. Ficaram com meu esposo do início ao fim. Todos muito prestativos!’, destaca, ao ressaltar o agradecimento à Vice-Presidente, Ana Carla Conceição, aos advogados Marcelo Duarte e Oberdan Trindade, e à diretora do jurídico Luciene Rodrigues. O investigador elogiou a atuação do Sindpoc em defesa dos policias civis baianos. “A todo mundo que me acompanhou, meu muito obrigado. Estou muito contente e satisfeito com vocês. Obrigado pessoal!”, elogiou o servidor que prefere não se identificar.

A Vice-Presidente do Sindpoc, Ana Carla Conceição, comemorou a absolvição e destacou que a diretoria e os advogados acompanharam o desenrolar dos fatos do início até o desfecho. A dirigente sindical salienta que a assistência do sindicato não deve se restringir aos policiais associados mas, também, envolver os familiares do servidores. “Graças a Deus tivemos um final feliz com a libertação do colega! Além do sindicalizado, a assistência tem que ser estendida aos familiares que vivem momentos de angústia e incerteza. O acolhimento tem que ser completo. E precisamos, a todo momento, informar a categoria sobre o que está acontecendo, pois os colegas ficam angustiados querendo obter informações sobre a situação do seu companheiro”, pontua Ana Carla Conceição.

O advogado Marcelo Duarte ressalta a importância do sindicato disponibilizar o serviço de consultoria jurídica aos seus sindicalizados. “O jurídico ficou ao lado do servidor até a absolvição. O que nós precisamos agora é integrar a classe, unir a categoria para entendermos que a unidade vai fortalecer o sindicato e, principalmente, os pleitos dos servidores. O Sindpoc está no caminho certo, não só no sentido do trabalho do jurídico, mas em toda disposição de estar sempre lutando em prol dos direitos dos seus associados”, elogia o advogado.

Ascom Sindpoc