Notice: get_all_category_ids está obsoleto desde a versão 4.0.0! Use get_terms() em seu lugar. in /home/sindpocorg/public_html/wp-includes/functions.php on line 4435

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Investigador agradece apoio do Sindpoc

O servidor passou mal na unidade onde é lotado e teve o socorro negado pelo colega do expediente

O investigador Jair Maia, lotado na Delegacia Territorial de Candeias, agradece o apoio que recebeu da diretoria do Sindpoc em relação ao incidente que ocorreu na unidade onde trabalha. O servidor passou mal devido à pressão alta e teve o socorro negado por um colega que, apesar de ter constatado o quadro de saúde do investigador, deu prioridade a levar o delegado à residência em Salvador.

O Diretor de Comunicação do Sindpoc, Marlon Santa Rosa, explica que, segundo o decreto Decreto 9.486/05, art. 9, inc. XII. , do Governo do Estado, o qual disciplina sobre aquisição, locação, identificação e utilização de veículos automotores no âmbito da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, apenas o Delegado-Geral possui a prerrogativa de fazer o deslocamento até a residência com veículo oficial da Polícia Civil. ” O colega além de não ter sido voluntário, infringiu o normativo jurídico.Pode ficar sujeito à sindicância”, pontua o dirigente sindical.

A Vice-Presidente do Sindpoc, Ana Carla Conceição, tomou conhecimento do ocorrido através das redes sociais e, de imediato, entrou em contato com o servidor e garantiu que o Sindpoc irá tomar todas as medidas cabíveis para defender e proteger o investigador. “Acolhemos o colega nesse momento tão difícil devido à omissão, à falta de socorro, à falta de companheirismo dos outros servidores. A função do Sindpoc é estar ao lado dos policiais civis nos momentos que eles mais precisam!”, salienta a dirigente sindical.

“Não desejo que nenhum colega passe pelo o que eu passei! Foram momentos muito difíceis dentro da minha unidade onde eu estava de serviço! Quero agradecer ao sindicato que comprou a causa e que está me dando total apoio! Estou percebendo outra cara do Sindpoc”, agradece o investigador.

Ascom Sindpoc


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

No Setembro Amarelo, o Sindicato dos Policiais Civis (Sindpoc) alerta ao Governo do Estado que a Bahia não realiza nenhum tipo de trabalho com foco na saúde mental dos policiais civis e que não possui nenhum programa de avaliação do quadro psicológico dos servidores que trabalham com arma de fogo e em defesa da sociedade.

“Estamos com uma tragédia anunciada na Polícia Civil. A qualquer momento um policial pode cometer suicídio. A Polícia Militar possui um diagnóstico do quadro psíquico dos policiais militares. Enquanto que nós da Polícia Civil não temos nenhum tipo de levantamento. Precisamos de uma avaliação anual da situação psíquica de nossos agentes”, propõe Eustácio Lopes.

O presidente do Sindpoc salienta que o Departamento Médico da Polícia Civil (Demep) está com uma quantidade insuficiente de profissionais para realizar o acompanhamento psiquiátrico dos servidores. “O Demep não tem profissionais para atender às demandas de Salvador, muito menos as da Região Metropolitana e do interior baiano. Não dá para o policial usar tarja preta e portar uma arma de fogo para defender a sociedade se ele não tem condições de defender a si próprio”, argumenta o sindicalista.

Ascom Sindpoc


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Vice-Presidente tira dúvidas dos associados sobre parceria com a Caixa Econômica

A parceria vai disponibilizar financiamentos de 100% nos imóveis

A Vice-Presidente do Sindpoc, Ana Carla Conceição, grava vídeo para explicar aos associados os objetivos da convênio firmado entre o sindicato e a Caixa Econômica Federal que visa falicitar o acesso dos sindicalizados aos financiamentos habitacionais e demais serviços financeiros do banco.

A possibilidade de financiamento de até 100% são para os imóveis da CAIXA que constam no site www.caixa.gov.br/ximoveis

Caso o sistema não aceite colocar 100% financiado, enviar e-mail para giliesa@caixa.gov.br para corrigir a proposta

Ascom Sindpoc

Confira o vídeo:


Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 273

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 284

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 301

Notice: Undefined index: host in /home/sindpocorg/public_html/wp-content/themes/SINDPOC/functions/setup.php on line 308

Policiais civis do Complexo dos Barris aderem à campanha do Movimento “Juntos Somos + Fortes”

As entidades entregaram material gráfico e fizeram um trabalho de conscientização sobre o assédio na Polícia Civil baiana

Como mais uma atividade da campanha “Assédio na Polícia Civil Não é Brincadeira! Denuncie!” representantes das entidades que compõem o Movimento “Juntos Somos + Fortes” fizeram uma visita ao Complexo Policial dos Barris, nesta quinta-feira (19), onde apresentaram os objetivos da campanha, explicaram o modus operandi das práticas de assédio, tiraram dúvidas e orientaram os servidores sobre a judicialização das denúncias e os órgãos públicos que devem ser procurados.

Para o advogado Marcelo Duarte, a campanha reforça o comprometimento de todos na luta por um ambiente de trabalho saudável e que garanta dignidade aos profissionais, com o objetivo de chamar atenção dos gestores no que tange ao problema, principalmente, em relação à nova onda de assédio sexual contra as servidoras.

Marcelo Duarte pontua que o ato de criticar constantemente, sobrecarregar o servidor-vítima, passar tarefas humilhantes ou impossíveis de se fazer, ignorá-la deliberadamente, divulgar boatos a seu respeito, falar aos gritos, ameaçar com violência ou dificultar promoções são algumas atitudes que podem configurar assédio moral. ” Em determinadas situações, o assédio pode caracterizar crime se o superior hierárquico com a finalidade de obter favorecimento sexual vier a constranger um subordinado, seja do sexo masculino ou feminino, ou do mesmo sexo. Quem assedia pode responder pelo crime, além de procedimento administrativo disciplinar”, assegura.

Marcelo Duarte ressalta que a campanha “Assédio na Polícia Civil Não é Brincadeira! Denuncie!” irá utilizar vídeos educativos que além de orientar os servidores, vão ajudar a “encorajar” as vítimas para que denunciem os casos de assédio moral ou sexual no trabalho. O advogado sugere que os servidores anotem os detalhes referentes às situações de assédio e guardem gravações, fotos ou documentos que possam servir de provas em procedimentos administrativos ou judiciais, conforme orientação do Ministério Público do Trabalho. “Identificar essas situações e trazer orientações para os associados sobre o que fazer para prevenir ou combater a prática foi uma brilhante estratégia criada pelas entidades que compõem o Movimento Juntos Somos + Fortes! Estão de parabéns pela iniciativa”, elogia Marcelo Duarte. Representantes da Polícia Federal também estiveram presentes ao ato político.

Ascom Movimento Juntos Somos + Fortes