Search
domingo 18 novembro 2018
  • :
  • :

Denúncia do SINDPOC relativa ao abandono do DPT ganha repercussão na imprensa

Denúncia feita pelo SINDPOC da situação de precariedade e abandono do  Departamento de Polícia Técnica(DPT),de Salvador, ganhou grande repercussão na imprensa da Bahia e a nível nacional. A Rede Record, Rede Bahia, o Jornal A Tarde, entre outros veículos, denunciaram os problemas hidráulicos, elétricos, banheiros interditados, móveis quebrados, baixo efetivo policial, ambiente de trabalho insalubre, déficit na produção dos laudos periciais técnicos e o risco iminente de um incêndio do DPT.

O Vice-Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, salienta que no Instituto Médico Legal ( IML), órgão vinculado ao DPT, os familiares são submetidos à situações de constrangimento quando aguardam a liberação dos corpos.

“Não existe o mínimo de respeito nem com a pessoa que veio a óbito e nem com os familiares. Como os elevadores estão sempre quebrados, os corpos são transportados pelas rampas sem nenhuma dignidade. Esse quadro coloca  a família em total constrangimento”,critica Lopes.

O dirigente sindical denuncia que não existe argumento para justificar a situação de abandono do DPT pelo Governo do Estado. “O Departamento já sofreu três incêndios e se  ocorrer um curto-circuito vai danificar  toda a estrutura do prédio. O DPT não tem efetivo suficiente, os terceirizados estão com seus direitos desrespeitados e  são também vítimas de assédio moral com recorrência. São obrigados a trabalhar em locais com estruturas totalmente degradadas que causam adoecimento e depressão nos servidores”, protesta Eustácio Lopes.

ASCOM SINDPOC

jornal3




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress