Search
sexta-feira 14 dezembro 2018
  • :
  • :

Policial civil se suicida no supermercado Atakarejo na noite desta terça-feira

policial civil

Em pleno “Setembro Amarelo”, no calendário mundial é  reconhecido oficialmente como o mês de  prevenção ao suicídio, um policial civil, se suicidou, com um disparo no ouvido, na noite desta terça-feira(18), no supermercado Atakarejo, localizado na Barros Reis.


O Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, denuncia que a prática do suicídio é recorrente entre os servidores da polícia Civil baiana. O sindicalista afirma que os casos frequentes de suicídio são reflexos do sucateamento da Polícia Civil, do baixo efetivo policial, das péssimas condições de trabalho, das perseguições e do assédio moral cotidianos que sofrem os servidores e que acabam originando um quadro depressivo e de elevada tensão psicológica.

“Recentemente, um policial civil se suicidou dentro da delegacia de Alagoinhas. Esses casos acendem um alerta vermelho de que o Estado não está cuidando dos nossos servidores, não existe uma política de prevenção ao suicídio.  Os policiais acreditam que são  super- heróis e, infelizmente, estão com a sensação de que o mal está vencendo o bem. Esse sentimento gera uma enorme frustação nos policiais pois não conseguem realizar o trabalho que almejam e muitos não conseguem resistir a tanta pressão “, aponta Eustácio Lopes.

ASCOM SINDPOC




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress