Search
terça-feira 19 setembro 2017
  • :
  • :

SINDPOC se reuniu com OAB Estadual para buscar soluções de conflitos entre advogados e policiais civis

Foto_Angelino de Jesus OAB-BA

O SINDPOC se reuniu nesta sexta-feira (1), no período da manhã, com a Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Seção Bahia, com o objetivo de encontrar soluções para pacificação dos desentendimentos recorrentes nas unidades policiais civis entre a atuação dos advogados e atuação dos Policiais Civis.


A pauta da reunião foi o incidente ocorrido na 26ª DT, do distrito de Abrantes, município de Camaçari-Bahia, quando houve um desentendimento entre uma advogada, o Investigador Luis Alberto e a Delegada Titular da unidade.

Durante a reunião, foi discutida a construção de uma primeira plenária das categorias profissionais envolvidas para debater formas de harmonização na interrelação das respectivas prerrogativas e atribuições dentro e fora das unidades policiais, reivindicações comuns das categorias (policiais civis e Advogados) inerentes a condições de trabalho e união das categorias profissionais em causas comuns, como mobilizações das duas categorias para retirada de todos os presos das unidades policiais civis e delegacias com estrutura mínima para atendimento à sociedade e as condições de trabalho.

O presidente da OAB-BA, Luiz Viana Queiroz, afirmou que “interessa à Ordem pacificar os conflitos e construir uma agenda mínima comum para a melhoria das condições de trabalho das duas categorias, que é muito importante para a sociedade baiana” mas ressaltou que “para a OAB da Bahia as prerrogativas profissionais da advocacia são inegociáveis”.

A vice-presidente da OAB, Ana Patrícia Dantas Leão, elogiou “a importante iniciativa do presidente do SINDPOC de buscar o entendimento entre policiais civis e advogados e suas respectivas representações”, destacando que “a OAB da Bahia estará sempre ao lado de cada advogada e cada advogado que precisar”.

“Temos que unir nossas categorias profissionais (Policiais Civis e Advogados), para construirmos uma sociedade protegida, respeito mútuo entre os profissionais e Instituições fortes e respeitadas pela sociedade. Essas manchas, como é o caso que ocorreu no caso da 26 DT (Abrantes-Camaçari), vamos mudar essa situação constrangedora”, finalizou o presidente do SINDPOC Marcos Maurício.

Também esteve presente na reunião o presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-BA, Adriano Batista e Saulo Guimarães, membro da comissão.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress