Search
terça-feira 19 setembro 2017
  • :
  • :

SINDPOC acompanha visita de deputados estaduais no IML

dpt (4)

Instalações precárias do Nina Rodrigues revelam falta de manutenção

O vice-presidente do SINDPOC Eustácio Lopes e o secretário-geral Bernardino Gayoso participaram na terça-feira (25) da reunião dos deputados estaduais que integram a Comissão de Saúde e Frente Parlamentar em Defesa da Saúde da Assembleia Legislativa da Bahia com a diretoria do Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.

Durante a visita, a comitiva aproveitou para vistoriar as instalações do local e conhecer um pouco mais a respeito das atividades desenvolvidas pelo Instituto na área da Medicina Legal (Polícia Científica) em todas as coordenadorias de polícia do estado. Atualmente o IML conta com 368 peritos.

“Apesar do efetivo insuficiente e das péssimas condições de trabalho, os profissionais ainda conseguem oferecer um bom serviço à população, que só não é melhor e mais eficiente em razão ao pouco caso do Governo do Estado para com este importante setor da Segurança Pública”, ressaltou Gayoso ao agradecer a presença da comitiva.

A circunstância realmente não é das melhores. Embora o último concurso tenha convocado peritos técnicos e criminais, o quadro de pessoal ainda é defasado. “E a situação vem se agravando com as notícias de possíveis mudanças e cortes de direitos ameaçados pelo Governo Federal por meio da reforma previdenciária (PEC 287)”, destacou Eustácio Lopes.

Construída há quase duas décadas, a sede do Nina Rodrigues vem sofrendo gradativamente com o desgaste do tempo e da falta de investimentos. Entre as irregularidades encontradas, estão: falta de energia elétrica nos corredores; ausência de tanque reservatório de água para emergências (como a que ocorreu recentemente, onde o próprio diretor Elson Jefferson Neves fez questão de frisar que enquanto faltava água em toda a cidade de Salvador os servidores terceirizados precisaram lavar as áreas com baldes). “O que lamentamos, pois na verdade isso é muito arriscado para essas pessoas”, lamentou o secretário-geral do sindicato.

E a lista não para por aí. As paredes estão úmidas e o reboco está cedendo; as portas dos laboratórios estão caindo aos pedaços; o piso está inacabado; a precariedade dos tetos mostra o tamanho do abandono; existe depósito de urnas funerárias em local inadequado; as cadeiras da recepção estão quebradas há muito tempo, e faltam cadeiras para os servidores trabalhar; a presença de lixo nos corredores e o fechamento de algumas portas para que a comissão não tivesse acesso comprovam a negligência.

“Os servidores sempre pediam para que a comissão parlamentar visitasse as dependências do IML, e ao circular conosco os deputados tiveram a oportunidade de constatar o quadro de terrível destruição”, salientou o vice-presidente sindical.

Os deputados José de Arimateia e Alex da Piatã fizeram questão de solicitar ao SINDPOC que encaminhe as denúncias e necessidades para os seus gabinetes.

Ascom – SINDPOC

Por Michele Coutinho

 

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress