Search
quinta-feira 20 julho 2017
  • :
  • :

Policial civil preso injustamente é libertado

 

policial

Soltura foi possível em razão do trabalho do departamento jurídico do SINDPOC

O investigador de polícia Luís Spínola que tinha sido preso injustamente foi libertado. A soltura foi determinada pela Justiça através de um habeas corpus impetrado pelo departamento jurídico do SINDPOC por meio do advogado Oberdan Trindade Valdez. Spínola tinha sido acusado de extorsão mediante um sequestro no bairro de Pau da Lima, em Salvador.

A prisão foi fundamentada por um simples e mero reconhecimento fotográfico realizado de forma incorreta na Corregedoria da Polícia Civil. Em razão da fragilidade da prova o SINDPOC ingressou com pedido de habeas corpus alegando ocorrência de constrangimento ilegal, posto que a decisão não foi devidamente motivada.

Ainda segundo o documento, os pacientes além de serem prepostos da Polícia Civil são pessoas sem máculas, o que não justifica a prisão decretada.

O sindicato continuará trabalhando em favor dos demais envolvidos para que também sejam soltos. “Esse é o nosso dever: lutar pela categoria e defender os trabalhadores de medidas arbitrárias e injustas”, disse o presidente do SINDPOC Marcos Maurício.

ASCOM – SINDPOC

Confira o documento Andamento do Processo 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress