Search
terça-feira 23 maio 2017
  • :
  • :

Presidente do SINDPOC volta a apresentar proposta de novo modelo de gestão em Segurança Pública pelo Brasil

modelo_gestao capa

Marcos apresentou o estudo no Espírito Santo durante Congresso da Feipol Sudeste

O presidente do SINDPOC Marcos Maurício voltou a apresentar o projeto de um novo modelo de gestão para a Segurança Pública desenvolvido por ele com o auxílio da diretoria do sindicato no Congresso Interestadual de Trabalhadores Policiais Civis da Região Sudeste (Confeipol/SE), que aconteceu dos dias 6 a 8 de agosto, na cidade de Guarapari, no Espírito Santo. Sob o tema“Modernização da Polícia Civil Brasileira”, o evento reuniu lideranças classistas de todo o país.

O foco do projeto apresentado por Marcos é a eficácia da investigação criminal, pois, segundo ele, se os casos forem investigados de maneira eficiente isso irá acelerar o seu desfecho e automaticamente a punição dos culpados. “Desta forma, a sociedade será contemplada com uma melhor prestação de serviço”, observou o presidente ao ressaltar que o plano prevê também a igualdade entre as carreiras.

“A investigação criminal é a peça chave na elucidação de um crime e é necessário que todos reconheçam essa importância. Com a potencialização da atuação de cada um é possível compreender que para se atingir esse resultado final é preciso o trabalho em conjunto, o desempenho de todas as carreiras”, explicou Marcos Maurício.

Depois de ser amplamente discutido nas assembleias dos trabalhadores da Bahia o projeto passou a fazer da luta da categoria no estado.  A proposta também já foi apresentada em encontros no Rio Grande do Norte, Ribeirão Preto, Ceará e para os técnicos da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), em Brasília. Todos manifestaram interesse no plano e apoiaram a ideia de que ele possa ser implantado em todo o Brasil.

“Esse é um projeto vanguarda de modernização da Polícia Civil, pois aponta uma solução para a redução da criminalidade e melhor valorização entre as carreiras”, disse Marcos ao completar que, mais uma vez, o projeto foi muito bem aceito pelos presentes no congresso.

Sob a ótica do processo de luta dos trabalhadores, o palestrante Jorge Luiz Quadros fez ainda uma análise crítica sobre a conjuntura das polícias brasileiras.

 “A participação em eventos dessa magnitude é muito importante tanto pelo conhecimento adquirido e aprimorado através das apresentações, como pelas deliberações aprovadas, que deverão ser formalizadas em documento para serem apreciadas também nas demais Federações do país”, destacou o presidente da Feipol/NE Bernardino Gayoso ao completar que o documento deve ser encaminhado também para a Câmara Federal e Senado. “Já que a proposta oferece aperfeiçoamento das Polícias Civis em todo o país”, completou.

Além do estado anfitrião e da Bahia, o evento contou ainda com a participação de representantes de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Este último apresentou o projeto OPJ, inovação pensada e criada pela diretoria do sindicato. “O objetivo é proporcionar a reestruturação salarial de escrivães e inspetores, bem como o consequente reconhecimento da categoria como atividade de fato e de direito de nível superior por parte do Governo do Estado do Ceará”, comentou um representante da entidade cearense.

 

ASCOM SINDPOC

Texto: Michele Coutinho

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress